Seleção de vinhos da World Wine para cada estilo de pai

Compartilhe

No próximo domingo, dia 09 de agosto, é Dia dos Pais. E para os apaixonados por vinhos, ou até mesmo para aqueles que despertam interesse por esse universo, mas ainda não têm muito conhecimento, a World Wine elaborou uma lista com os melhores rótulos. Escolha o que mais combina com o seu pai:

Pai Zen: Paciente e tranquilo, esse homem tem o equilíbrio e a paz nas conversas e convivência com todos ao seu redor. Por isso, os rótulos indicados são Sherazade IGP 2013 (R$108,90), que tem como referência a fascinante mulher protagonista da história das Mil e Uma Noites – dona de uma voz doce, que acorrenta o ouvinte em suas histórias. Outra dica é o vinho Tadem Syrah 2010 (R$151,80), proveniente de solo aluvial-calcário e temperaturas altas durante o dia, com noites muito frescas, que proporcionam o amadurecimento calmo e gradual das uvas.

Sherazade

Pai Clássico: Tradicional, esse pai prefere optar por produtos de estilo sóbrio e discreto, de boa e longa duração. Representante desse perfil, o Billecart-Salmon Brut Rosé (R$ 583,00) mantém, após mais de 200 anos, o espírito de Champagne, com a mesma paixão pelo cultivo das parreiras e uma filosofia ao redor de três valores: finesse, equilíbrio e elegância. Outra opção para esse pai é o Clarendelle Rouge (Com Estojo) 2009 (R$152,90) famoso pela tradição e contemporâneo pela qualidade é marca premium de vinhos em Bordeaux da Domaine Clarence Dillon e o rótulo ideal para esse perfil de pai.

Billecart Salmon

Pai Moderno: Além do prazer pelo trabalho, ele é antenado a todas as novidades, priorizando o melhor do dia a dia. O vinho característico desse perfil é o Poggiotondo Chianti Superiore DOCG 2011 (R$126,50), da vinícola fundada em 1969 por Carlo Antonini, mas que passou por um processo de renovação na década de 90, com a chegada de seu filho, Alberto Antonini, famoso enólogo e consultor no Chile e Argentina. Outra sugestão é o Valdehermoso Crianza 2010 (R$141,90), item produzido pela Bodegas y Viñedos Valderiz, que aposta na simplicidade do processo através de práticas ecológicas e biodinâmicas, acreditando que a uva deva transmitir e oferecer todas as suas virtudes intrínsecas.

Poggiotondo

Pai tradicional: Esse pai é mais centrado e prefere não se arriscar em suas escolhas, preferindo manter suas opções habituais. Para ele, o Marqués de Murrieta Reserva 2007 (R$173,80), que se mantém como um dos principais vinhos da produtora que tem o mesmo nome e é uma das mais antigas e prestigiadas da Espanha. Nesta lista também figura o Oreno IGT 2010 (R$539,00), um dos eleitos pela World Wine por ser altamente pontuado e recentemente posicionado como o Supertoscano de melhor pontuação pela Wine Spectator.

Marques de Murrieta

Pai Colecionador:Apreciador da boa arte, está sempre por dentro das agendas culturais e confere as exposições mais badalas da cidade. Elegante, o Porto Krohn Colheita 2000 (R$214,50) é produzido na propriedade fundada em 1865 pelos jovens noruegueses Theodor Wiese e Dankert Krohn, profundos conhecedores do vinho do Porto. Começaram suas atividades exportando para Escandinávia e Alemanha, e em pouco tempo para muitos outros países, com a imagem de vinhos de alta qualidade. Outro digno para a data é Châteauneuf-du-Pape Rouge 2010 (R$814,00), que está presente entre os TOP 100 da Wine Spectator, e seu Châteauneuf-du-Pape é uma referência de qualidade entre os vinhos naturais.

Krohn

Pai Natural: Ligado ao mundo da saúde, se preocupa muito com alimentação dos familiares. Perfil como de Jean Pierre Amoreau, atual representante da Château Le Puy, tradicional família de viticultores, é responsável pela produção do Duc des Nauves 2011 (R$ 104,50), biodinâmicos excepcional. Outro de elaboração natural é Morgon 2011 (R$ 196,90) da família Lapierre, que se destaca por adotar, desde 1981 a produção de vinhos naturais.

Duc Des Nauves

Pai Executivo: Responsável por longas agendas de compromissos e representantes de cargos de alto escalão em companhias, atualmente esses homens buscam conciliar a vida profissional com a pessoal. De pequena, mas dedicada equipe de viticultores e enólogos, o Quinta Vale Dona Maria DOC 2011 (R$ 437,80), da Quinta do Vale D. Maria é uma antiquíssima propriedade no coração da Região Demarcada do Douro. Já o Edizione nº12 (R$ 242,00), elaborado na Farnese, hoje, mais de 470 anos depois, mantém essa organização e história, transmitida em cada uma das milhares de garrafas exportadas anualmente.

QVDM

Veja a nossa galeria.

Compartilhe

COMENTE SOBRE A MATÉRIA