Sesc Pompeia recebe o lançamento de “Mulheres de Cinzas”, do escritor moçambicano Mia Couto

Compartilhe

Em parceria com a Companhia das Letras, o Sesc Pompeia, em São Paulo, recebe o lançamento de “Mulheres de Cinzas”, do escritor moçambicano Mia Couto. Com leitura de trechos da nova obra com o autor e convidados, o evento, marcado para o dia 25 de novembro às 20 horas, será seguido por sessão de autógrafos.

Captura de Tela 2015-11-16 às 17.44.38

Primeiro livro da trilogia “As Areias do Imperador”, “Mulheres de Cinzas” é um romance histórico sobre a época em que o sul de Moçambique era governado por Ngungunyane, o último grande líder do Estado de Gaza. No final do século XIX, o sargento português Germano de Melo foi enviado ao vilarejo de Nkokolani para participar da batalha contra o imperador que ameaçava o domínio colonial. Lá, ele encontra Imani, uma garota de quinze anos que lhe servirá de intérprete. Enquanto um dos irmãos da menina lutava pela coroa de Portugal, o outro se uniu aos guerreiros tribais. Apesar de pertencerem a mundos diferentes, Germano e Imani constroem uma relação cada vez mais forte. Contudo, Imani irá descobrir que num país assombrado pela guerra dos homens, a única saída para uma mulher é passar despercebida, como se fosse feita de sombras ou de cinzas.

Mia Couto nasceu em 1955 em Moçambique. É biólogo, jornalista e autor de mais de trinta livros. Seu romance “Terra Sonâmbula” é considerado um dos doze melhores livros africanos do século XX. É membro correspondente da Academia Brasileira de Letras e ganhou o Prêmio Camões 2013 e o Neustadt Prize 2014, além de ter sido indicado para o Man Booker International Prize de 2015.

Compartilhe

COMENTE SOBRE A MATÉRIA