O Boticário na Dança apoiará mais de 40 projetos em 2016

Compartilhe

O Boticário na Dança, plataforma que consolida a marca como uma das grandes apoiadoras do segmento no Brasil, em seu terceiro edital de patrocínio, destinará R$ 6,6 milhões para companhias, festivais e espetáculos ligados à arte. Maior rede franqueada de cosméticos do País, O Boticário irá incentivar 46 projetos, contemplando 15 estados e o Distrito Federal, no próximo ano.

Quasar_7[7]

“Nosso compromisso é contribuir para o desenvolvimento cultural e valorização da dança como expressão artística. Vemos a dança como expressão da beleza em movimento e, por meio do apoio a projetos, buscamos promover um número cada vez maior de apresentações”, Cristiane Irigon, Diretora de Comunicação de O Boticário.

Os projetos, previamente aprovados pela Lei Rouanet, foram inscritos no edital de O Boticário entre agosto e setembro deste ano. A seleção foi realizada por uma comissão formada por profissionais de O Boticário e consultores externos, com o objetivo de promover o maior cenário da dança e suas múltiplas formas de expressão.

Em 2016, serão contempladas companhias do Amazonas, Bahia, Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Tocantins.

Projetos apoiados 

FESTIVAIS

1. RIO H2K 2016 – FESTIVAL INTERNACIONAL DE DANÇAS URBANAS (RJ)
O Rio Hip Hop Kemp, também conhecido como Rio H2K, é um grande encontro internacional anual de danças urbanas que acontece no Rio de Janeiro (RJ). Conta com a participação de profissionais nacionais e também de países como Estados Unidos, França, Alemanha, Suécia e Angola – além de amadores e iniciantes das danças urbanas, e promove a troca de informações e experiências, apresentando o melhor das modalidades do momento. Mais do que festival, o Rio H2K é um movimento cultural de expressão artística que pratica o encontro e a disseminação da cultura urbana.
www.rioh2k.com.br

2. MOVA-SE FESTIVAL DE DANÇA: SOLOS, DUOS E TRIOS (AM) O Mova-se é o único festival de dança destinado à pesquisa, à experimentação, a encontros e à reflexão sobre a dança contemporânea no contexto cultural amazônico. Realizada em Manaus (AM), a 7ª edição do evento terá atividades com um desdobramento na cidade de Porto Velho (RO). A proposta é dialogar sobre as pesquisas, a mostra de trabalhos, os formatos de solos, duos e trios com espetáculos locais, regionais e nacionais. Atividades como oficinas, seminários, palestras, lançamentos de livros, residências coreográficas também são realizadas dentro da programação do evento.
www.casaraodeideias.com.br

3. VIVADANÇA FESTIVAL INTERNACIONAL (BA) O festival é realizado durante o mês de abril em Camaçari (BA). Sua programação inclui espetáculos nacionais e internacionais (com participação de 27 países), mostras especiais de dança contemporânea, hip hop e de valorização de novos talentos, além de oficinas, mesas redondas e exposições, reunindo um público de cerca de 20 mil espectadores. Consolidado no calendário de festivais de artes cênicas do Brasil, o Vivadança inclui, ainda, em suas principais atividades a circulação de mostras da sua programação em outros estados do país, além de um extenso programa de formação de plateia. www.festivalvivadanca.com.br

4. MOSTRA PARANAENSE DE DANÇA (PR) A 9ª edição deste festival não competitivo reúne artistas amadores e profissionais da dança de diversas faixas etárias e de todos os estilos. Tem como formato a realização de etapas seletivas em cidades paranaenses e uma grande final em Curitiba (PR). Ocorre desde 2008, em edições anuais e consecutivas. Os principais objetivos são o incentivo, a divulgação e o fomento da dança realizada no Paraná e em estados vizinhos, e a integração de profissionais e estudantes da dança. www.ababtg.org.br/mostra

5. FIH2 – FESTIVAL INTERNACIONAL DE HIP HOP (PR) O Festival que realizado em Curitiba (PR) está em sua 15ª edição e é considerado um dos maiores eventos de danças urbanas do mundo. A proposta é promover o encontro de dançarinos, professores e coreógrafos do Brasil e exterior, e aprimorá-los profissionalmente por meio de competições, mostras, oficinas e palestras. Desde a primeira edição, em 2002, no Teatro Ópera de Arame, já passaram pelos palcos do FIH2 mais de 10 mil bailarinos, assistidos por 60 mil espectadores presentes. www.fih2.com.br

6. FESTIVAL DE DANÇA DE JOINVILLE (SC) O maior festival de dança do mundo – segundo registro do Guiness Book desde 2005 – é também o único, entre os principais festivais do planeta, a reunir essa diversidade de gêneros. Todos os anos, traz como convidados especiais artistas e companhias consagradas, além de um grande elenco de professores, jurados e pesquisadores. Durante 11 dias de evento, cerca de 6.500 participantes, entre estudantes e profissionais de dança, do Brasil e do exterior, participam de uma diversificada programação, transformando Joinville na Cidade da Dança. www.festivaldedanca.com.br

7. ATELIÊ INTERNACIONAL SÃO PAULO COMPANHIA DE DANÇA (SP) 
Com a proposta de democratizar o acesso a dança, criando um ambiente propício à troca de ideias e experiências gratuitas a todos os participantes, disponibilizando alojamento, aulas com artistas de renome nacional e internacional e espetáculos noturnos gratuitos à população. Voltado para bailarinos pré-profissionais e profissionais, professores de dança, estudantes de fotografia e jornalismo que querem se aprofundar nesta arte, o Ateliê Internacional SPCD é um programa intensivo de cinco dias de estudo de técnicas práticas e teóricas, que inclui espetáculos noturnos. www.spcd.com.br

8. XXV DANÇA PARÁ FESTIVAL (PA)  O Dança Pará, irá atingir o maior número de pessoas da comunidade, entre: escolas, academias, grupos de dança e companhias de instituições públicas e privadas, além da comunidade em geral, principalmente dos municípios paraenses como de outros Estados e exterior. Haverá a apresentações dos grupos (mostra de dança e competitiva) e performances dos convidados especiais, no circuito de dança nas empresas, workshops, mostra de vídeos, debates, entre outros. Não há website

9. FESTIVAL DE DANÇA ITACARÉ – ANO V (BA) A valorização do conhecimento da dança, estimulando a preservação e o acesso à dança, fortalecer a produção cultural de grupos, criadores e artistas e estimular a formação de público e talentos para a área. Em sua última edição, o público do Festival teve acesso mais uma vez a trabalhos inovadores, além de uma série de atividades formativas, como Oficinas, Encontros EM Conjunto e Lançamento de livro. Cada trabalho cênico, cada fala, cada diálogo, movimento, discussão, tensão teve, e tem um papel importante para a construção deste encontro de dança, no interior da Bahia!! www.festivaldedancaitacare.com.br

10. ARENA HÍBRIDA FESTIVAL DE DANÇAS URBANAS (RJ) Nascida em uma das salas de aula do Projeto Social Arte É o Melhor Remédio, a Arena Híbrida é conhecida e reconhecida hoje como um dos mais importantes festivais do Rio de Janeiro, sendo também o mais antigo, único com 11 edições. Sendo o único festival do gênero que não cobra inscrição para suas oficinas de dança e batalhas, a Arena Híbrida também criou premiação original, contemplando todos os participantes, numa iniciativa sem par no Brasil. www.ciahibrida.com.br

11. II MOSTRA INTERNACIONAL DE DANÇA – IMAGENS EM MOVIMENTO A CÉU ABERTO – VIDEODANÇA 2016 (SP) Em seu segundo ano, além de continuar a fomentar público para este nova área de dança e videoarte, pretende difundir os conceitos da videodança e fazer os participantes se interagirem mais com esta nova forma de arte híbrida. Este ano teremos workshops de abril a julho, um encontro/residência internacional, além do evento em si e a parceria já firmada com as mostras internacionais de Videodança do México, Porto Rico, Espanha, Bolívia e Argentina, para integrar ainda mais essa manifestação artística e voltar o olhar da videodança para o interior paulista.

12. FESTIVAL TODOS PODEM,POR QUE NAO ? (PI) Vai promover na centenária Jaicós um festival de dança que vai fortalecer e fomentar uma perspectiva de que jovens que estejam em vulnerabilidade social também são capazes de produzir elementos culturais de alto valor estético e que podem levar a população do seu município a descobrir e redescobrir novas formas de olhar e apreciar o seu povo, a sua gente, a sua criatividade, a sua arte, a sua cultura. https://pontodeculturajaicos.wordpress.com

13. XXVI SEMINÁRIO INTERNAC. DE DANÇA DE BRASÍLIA (DF)  Não há similar no mundo por sua ação cultural, social e turística, reúne as características de um festival às de um congresso acadêmico, com a finalidade de facultar uma carreira internacional aos talentos nacionais, através do aperfeiçoamento do bailarino brasileiro, no país ou no exterior. www.claudiosantoro.art.br

14. BATOM BATTLE (DF) A Batom Battle é um Festival de Danças Urbanas Feminino, uma postura política do grupo Brasil Style Girls (primeiro grupo de Breaking formado só por mulheres de Brasília) que tem por objetivo tirar as mulheres da invisibilidade no Hip Hop e nasceu com finalidade de promover as danças urbanas praticado pelas mesmas, colocando-as em posição de liderança, visando a máxima expressão de suas capacidades artísticas, singularidades e autonomia de seus movimentos. www.grioproducoes.com.br

CIAS E ESPETÁCULOS

1. MALMA COMPANHIA DE DANÇA – CIRCULAÇÃO NACIONAL (RS) A Malma Companhia de Dança realiza suas atividades na cidade de Novo Hamburgo, há aproximadamente 45km de Porto Alegre. O projeto fortalecerá os trabalhos desenvolvidos por artistas e profissionais de Novo Hamburgo, garantindo a circulação nacional da companhia em 6 cidades nos Estados de PE, RJ, RN, RS, SC e SP, promovendo o reconhecimento destes artistas e proporcionando à cidade e região maior visibilidade de suas produções, possibilitando o acesso aos espetáculos através de ingressos a preços populares, promovendo a formação de público, com a realização de ensaios abertos à estudantes de escolas públicas, ONGs e projetos socioculturais. www.malma.com.br

2. 100 FORMAS PARA O AMOR TURNÊ (RS) A Macarenando Dance Concept é uma jovem companhia brasileira de dança, sediada no RS, e possui como princípios fundamentais: aproximar a dança do público, popularizar a dança cênica e formar plateia para a dança no Brasil. O presente projeto, cujo objetivo é espalhar o amor no RS por meio de espetáculos e flashmobs, é um desdobramento e uma forma de ativação desses princípios. O amor, ainda que seja um tema desgastado, permeia as experiências de todos os indivíduos, independentemente do extrato socioeconômico, origem étnica ou idade. Em outras palavras, constitui um elemento desencadeante de memórias e imaginários coletivos, permitindo a fruição por parte do grande público. http://www.macarenando.com.br

3. HABITAR A CIDADE COM MONO-BLOCOS (MG) Com caráter de intervenção, se propõe a pensar a relação corpo/ cidade e mescla experiência acadêmica e artística, abordando questões trabalhadas em experiências formativas (oficinas, residências e workshops) e artísticas (coreografias, intervenções e performances). A Circulação após a realização de residência artística, 4 (quatro) residentes locais serão selecionados para compor a apresentação da obra Mono-blocos juntamente com 06 (seis) interpretes originais nas seguintes cidades: Fortaleza, Salvador, Goiânia, Florianópolis e Porto Alegre. www.lakka.com.br

4. “PAI CONTRA MÃE” (MG) Montagem e circulação do sexto espetáculo da Cia. Fusion de Danças Urbanas, “Pai contra mãe”, por 06 cidades mineiras. O espetáculo será inspirado (adaptação livre) no conto “Pai contra mãe”, de Machado de Assis, que tematiza a escravidão e os limites da ética, da moralidade, e até onde se vai quando está em jogo nossa própria sobrevivência. Os nove primeiros meses de execução serão destinados a préprodução e produção do espetáculo (pesquisa, ensaios, montagem de trilha sonora, cenário, figurino, etc.), e os três meses finais contemplarão a estreia (04 apresentações) na cidade de Belo Horizonte e uma circulação que passará por cinco outras cidades mineiras: Ibirité, Uberaba, São João Del Rei, Ipatinga e Nova Lima.  www.ciafusion.com

5. ROTA TOCANTINS (TO) A Lamira é hoje um dos principais grupos de Dança da região Norte. Em apenas 5 anos, a Cia já realizou mais de 126 apresentações, em mais de 72 cidades, por todas as regiões brasileiras. A Cia esteve em todas as capitais, exceto Aracaju. Isso é possível graças a excelência artística que a Cia vem desenvolvendo em seus espetáculos que abrangem diversas plateias: público infantil, de rua e palco italiano. Em 2013, a Lamira conseguiu circular pela 1º vez pelo interior do TO, por 4 cidades, confirmando a necessidade em levar espetáculos de Dança a essa parte do País. www.lamira.com.br

6. VER-DE (IN)TENSO (RS) VER-DE (IN) TENSO – A imensidão de nosso pampa, a velocidade dos ventos, planícies, vastos campos, uma sequencia de movimentos contaminados de lutas, crenças, rezas, perdas, canções, ritmos, latifúndios, misérias, carcaças… o pampa que se reinventa desdobrando o verde em todas as gamas confundindo horizontes em cada desafio do dia. VER-DE (IN) TENSO é um recorte da personalidade pampeana tanto antropológica como territorial, em nossa contemporaneidade. Bailarinos reconstruirão a complexa e bela gênese do gaúcho. O foco coreográfico será construído com movimentos temperados pelos verdes do campo que emolduram toda a nossa vivência mesmo na região urbana. www.gedaciadedanca.wix.com/geda

7. ROMEU E JULIETA – CIRCULAÇÃO (PR) “Romeu e Julieta” versa sobre o amor. Uma linguagem universal, que comove, que emociona e que aproxima as pessoas. Todos conhecem o fim (triste) desta história, mas quem deixa de acreditar no amor por causa disso? O Balé Guaira leva aos palcos em 2016 uma história simples, mas que resiste ao tempo e ainda comove corações de diferentes gerações. Quando a ideia é espalhar novas emoções e diferentes sensações por todos os lugares, O Balé Guaira quer fazer chegar a muitos lugares uma boa história, tão antiga, quanto as formas de amar da humanidade. www.tguaira.pr.gov.br

8. DANÇURBANA DIÁLOGO E MOVIMENTO (MS) Imagina você assistir um espetáculo de dança que acontece dentro de um ônibus, onde o corredor transforma-se no palco e os assentos nas poltronas da plateia? “De Passagem” é assim. O recém criado espetáculo da Dançurbana mostra o quanto a Cia se transformou ao longo do tempo, desde a sua emancipação em 2007. A Cia Dançurbana faz parte da nova dança de Campo Grande e do Estado de Mato Grosso do Sul, em ponto de ser definitivamente, uma referência nacional em danças urbanas. Os três últimos anos foram inspiradores no sentido de consolidar a trajetória da Cia Dançurbana. www.dancurbana.com

9. BALLET JOVEM DE MINAS GERAIS (MG) O Ballet Jovem Minas Gerais é um importante projeto de formação profissional em dança que atende a uma demanda social, educacional e cultural. Atuando em várias camadas da sociedade, o projeto beneficia jovens a partir de 17 anos que almejam ingressar no mercado profissional da dança, mas ainda não têm preparo suficiente para enfrentarem as audições. O Ballet Jovem propicia a estes dançarinos uma vivência como a de uma companhia profissional desde os compromissos e responsabilidades diárias, assim como a oportunidade de se apresentarem em diversos palcos pelo país. www.virtuosi.mus.br

10. GIRA DANÇA (RN) A Companhia norte-rio-grandense fundamenta ao longo dos seus dez anos de existência o impacto cultural e social, cuja missão é utilizar o corpo (diferenciado ou não) como ferramenta na construção de formas e de signos que estimulam a sensibilidade e ressoam no imaginário das pessoas. www.giradanca.com

11. O CORSÁRIO (SP) O espetáculo O Corsário é inovador com a duração de 90 minutos com a única cia de ballet de cegos no mundo incluindo deficientes intelectuais, auditivos e motores, além de videntes que atuam na inclusão as avessas. Mais de 400 alunos já foram beneficiados por este projeto inovador que busca a verdadeira inclusão, mostrando que nada é impossível quando se tem força de vontade e acredita num sonho.. http://www.associacaofernandabianchini.org/

12. MIMULUS (MG) Duas Décadas é um projeto destinado à preservação do acervo da Mimulus e de suas ações voltadas à circulação de seus espetáculos, à formação de público, artistas, técnicos e de difusores de sua linguagem. Com cinco espetáculos prontos para o expectador, projetos pedagógicos e educacionais e sólidas equipes artísticas e de apoio e produção, a Mimulus caminha para um futuro pleno de realizações. www.mimulus.com.br

13. CASA DE CARII (RJ) Ao escolher ritmos cariocas como fonte de inspiração para o seu novo espetáculo, a Companhia de Ballet da Cidade de Niterói (CBCN) mantém o seu desafio de propor a experimentação de diferentes formas de ver e entender a contemporaneidade sem rejeitar sua brasilidade. Neste novo espetáculo, a CBCN utiliza a riqueza sonora do ritmo brasileiro juntamente com as possibilidades de sons mecânicos, que a tecnologia hoje nos proporciona, para buscar uma fusão com as nuances e dinâmicas da dança contemporânea. www.balletcidadedeniteroi.com.br

14. DANÇANDO NAS DUNAS (RN) O município de Natal tem sido palco de eventos de dança de nível local, nacional e internacional, que se realizam pontualmente. Um projeto com espetáculos semanais ao longo de um ano colabora para a formação de plateia e difusão de diversas modalidades de dança. Afirmando-se como um polo da dança no país e referência mundial. O projeto tem o caráter democratizante de acesso a cultural, por ter entrada gratuita para os espetáculos. https://www.facebook.com/dancandonasdunas

15. CLOUDS – NUVENS (PR) Com um formato diferenciado, um “espetáculo instalação” a ser realizado num local também diferenciado: uma sala branca de exposição do Museu Oscar Niemeyer em Curitiba dividia em dois ambientes diferentes por onde o público vai circular. Além do formato é um projeto que dialoga com questões da cultura brasileira, valoriza artistas brasileiros e também a criação autoral. Este projeto propõe o hibridismo de linguagens e o uso da tecnologia (no caso a fotografia, hoje em dia tão acessível para todos) como mote de pesquisas, fazendo com que se produza uma arte atual para um público de hoje. www.pip.art.br

16. SAPATEADOS & SARANDEIOS (SC) Executado pelo Grupo de Projeção Folclórica “Barbicacho Dança Show”, de Lages – SC é o melhor trabalho de DANÇA do gênero, diferente e aceito por todos os espectadores, sendo uma dança coletiva, alegre, de vestuário colorido, “pra cima”! Um espetáculo de Dança diferenciado, pois apresenta a dança de folclórica numa nova visão estética e numa leitura contemporânea adaptada, contempla várias pessoas de diferentes Estados do Brasil, apresentado e divulgado para uma amostragem significativa envolvendo pessoas de diferentes lugares e cidades. www.barbicachoshow.com.br

17. ESTREIA E CIRCULAÇÃO CIA MN (MG) Uma companhia de Dança contemporânea com linguagem especifica, de técnica apurada e virtuosa. O elenco feminino se destaca pela força e sensualidade em corpos longilíneos e articulados. O elenco masculino traz um perfil de homens másculos, urbanos, e também sensíveis. O trabalho tem direção de Mário Nascimento, Assistência de Direção de Rosa Antuña, e Direção musical Fábio Cardia. Em cena um elenco de 8 bailarinos que fortalecem a Dança Contemporânea com a presença de elementos como musica ao vivo, dança de rua, artes marciais, jazz, poesia e teatro. www.ciamn.blogspot.com

18. HERANÇA SAGRADA – CIRCULAÇÃO NORDESTE (BA) O Balé Folclórico da Bahia, através dos seus espetáculos de dança, representativos das nossas raízes culturais, não somente promove a fruição artística, como também oportuniza o reencontro de um povo com suas origens e referências. “O Brasil não conhece o Brasil”, são poucos os brasileiros que tem a oportunidade de fruir de todas as manifestações artísticas e culturais do pais. Mesmo aquelas vindas dos nossos ancestrais, que compõem a matriz indenitária deste povo, muitas vezes são ignoradas por boa parte da população. www.balefolcloricodabahia.com.br

19. QUASAR CIA DE DANÇA (GO) A Quasar, companhia independente, transformou-se ao longo de sua história numa referência da dança contemporânea brasileira. Assim, o grupo chega ao amadurecimento, com mais de 25 anos, com o desafio de realçar com o toque da originalidade as diferentes faces de uma identidade artística e singular. O principal objetivo de um projeto como este é a difusão, apreciação, fruição e formação de público para das obras da Quasar, realizando apresentações de uma produção com qualidade reconhecida nacional e internacionalmente, fortalecer e dar continuidade à cena artística e cultural nacional. www.quasarciadedanca.com.br

20. RENATO VIEIRA CIA. DE DANÇA (RJ) Uma companhia carioca de dança, em cena desde 1988. O trabalho é reconhecido em todo o país graças à produção contínua de espetáculos que aliam o popular ao erudito, e o experimentalismo à qualidade técnica e ao preparo rigoroso dos bailarinos. Não  apenas criar coreografias e dançar. Ser vistos. Mais: Democratizar o acesso à dança como manifestação artística, possibilitar a apreciação da dança por pessoas das mais diversas formações, situações socioeconômicas e origens, atrair novos olhares para a dança contemporânea e formar novas plateias. www.projact.com.br

21. “ENFIM SÓ” (MA) A realização da Turnê é mais uma das ações desenvolvidas pela Cia Pulsar, que tem como intuito mostrar a outras localidades a força artística da dança maranhense. Este trabalho foca “histórias reais de amor, com finais inusitados”. Trata da liquidez das relações humanas. Onde o individualismo e o consumismo interferem até mesmo nas relações pessoais. Provocando incerteza, insegurança, angustia e solidão. Fazendo com que as pessoas se escondam atrás de máquinas, buscando relações baseadas naquilo que elas gostariam de ser e não naquilo que elas realmente são. http://pulsar-ciadedanca.blogspot.com.br/

22. VINIL PELO BRASIL (DF) Vinil de Asfalto é o prenúncio positivo de uma aproximação entre os segmentos artísticos, a materialização do discurso de fusão de linguagens há décadas estimulado, mas aqui concretizado em forma de obra, tendo a Dança como fio condutor. Vinil de Asfalto é um espetáculo da contemporaneidade, um fruto do tempo, um recorte de nossa cultura e um registro de nosso comportamento, tudo filtrado pela ferramenta da Dança, essa prima-irmã de todo movimento humano. www.ossosdoficio.com.br

23. EM OUTRO LUGAR (RJ) O espetáculo EM OUTRO LUGAR revisita aquele que é considerado “o clássico dos clássicos”: O Lago dos Cisnes. Significado de beleza, tradição e essência. No entanto, o bailarino e coreógrafo Rodrigo Negri traz uma oportunidade de subverter os corpos à formas diferente de se movimentar. Neste novo espetáculo estão bailarinos como Cecília Kerche, na expectativa de que cada bailarino seja transportado a novos lugares, em tempos sucessivos, tornando-se um ser alado de seu próprio desejo e vontade na busca não só daquilo que se sente mas  principalmente na busca do que se é. www.kbmk.com.br

24. TAKE A DEEP BREATH (SP) Este projeto se propõe não só ao diálogo entre corpo e imagem, mas também à poética tradução da poesia em movimento. As obras de Jorge Garcia priorizam a democratização (e inclusão) de referências culturais de qualidade, vindas de outros cantos do Brasil e do mundo. E atualmente o vídeo vem sendo utilizado em muitos trabalhos da companhia, manifestando-se fora e dentro da cena, como uma forma de registro e um elemento da encenação. Este projeto propõe beneficiar a sociedade com conteúdo de qualidade e com acessibilidade. www.criadacasa.com

25. FOCUS CIA DE DANÇA (SP) A Focus Cia de Dança com uma montagem de espetáculo inédito – CINEQUANON (título provisório), com temporada de estreia no Rio de Janeiro e circulação por 03 capitais brasileiras, como parte da programação de 15 anos da Focus Cia de Dança. Com trabalhos continuados e consagrados em ininterruptos 15 anos este grupo está contribuindo com a história da dança carioca e que, em gradativo crescimento, se insere na história da dança brasileira e começa a estabelecer relevante presença no cenário internacional. www.focusciadedanca.com

26. CIA MUNICIPAL DE DANÇA DE PORTO ALEGRE (RS) Circulação da Cia Municipal de Dança de Porto Alegre pelas cidades de Fortaleza, Florianópolis, Salvador e Caxias do Sul para a difusão, promoção e fomento do desenvolvimento da dança como segmento profissional institucionalizado e da pesquisa cientifica, dentro e fora de sua cidade nata, fortalecendo seus estudos a partir de trocas práticas e conceituais com o grupo da Companhia e os universitários de uma cidade com 17 anos de Cia Municipal. https://www.facebook.com/pages/Lucida-Desenvolvimento-Cultural/1499450846988504?fref=ts

27. 15 ANOS MUNDU RODÁ (SP) A Mundu Rodá mantém uma prática criativa em colaboração com grupos tradicionais de Cavalo Marinho e Maracatu Rural da Zona da Mata Norte de Pernambuco. Por meio de uma obra poética e de uma pedagogia próprias, que dialogam profundamente com as corporeidades, musicalidades e fundamentos dessas tradições, Juliana Pardo e Alício Amaral vêm sendo responsáveis por difundir dentro e fora do país a riqueza dessa cultura popular. Este projeto prevê 30 apresentações dos espetáculos “Donzela Guerreira” e do solo inédito “Cravo Branco” em 6 Estados www.munduroda.com

28. A CAMUFLAGEM DA MORTE ESCARLATE (RS) O projeto tem uma linguagem interdisciplinar ao envolver mais de 20 artistas, mesclando músicos que compõem naipes de madeira, metais cordas e percussão ao vivo, dança contemporânea e literatura, ao ser executada em casas que abrigam grande número de espectadores em um produção de grande impacto, descentralizar as apresentações por meio de parcerias com as prefeituras das cidades. www.grupohybris.art.br

29. 24 MOV_HORAS (SP) O Projeto acredita que é tempo de unir a arte da dança e promovê-la como parte da cultura e das vivências de todos. A dança contemporânea precisa ser desmitificada e se tornar acessível para todo o público. É tempo de devolver o lugar da dança à arte que toca o primitivo de cada um e que comunica com a sociedade atual. A dança é uma das manifestações artísticas mais primitivas na história da humanidade. Não é apenas uma forma de arte, mas uma forma de comunicação, de transmissão de linguagens e interação entre os mais diversos povos e culturas. A dança é o corpo que comunica, revela, cria. www.projetomovola.com

FORMAÇÃO

1. DANÇA & MAGIA (RJ) O Dança & Magia é um projeto social premiado, de excelentes resultados técnicos e sociais, que ensina gratuitamente Ballet Clássico com alto padrão de qualidade no interior do Estado do Rio. Entre os alunos do projeto já saíram grandes bailarinos que hoje atuam em expressivas Cias de Dança do País, entre elas Deborah Colker, Companhia Brasileira de Danças Clássicas e Ballet Stagium. Além do trabalho de excelência em dança, o grande diferencial apresentado pelo projeto é o atendimento a crianças e jovens em situação de risco e/ou renda desfavorável. www.projetodancaemagia.org.br

2. III FORUM DE EDUCADORES EM DANÇA (BA) Continuidade de um trabalho que se iniciou em 2010 com cursos de formação para educadores em 17 cidades do interior da Bahia. Este Fórum possibilitará aos educadores dar respostas mais inventivas às suas questões e propostas na medida em que se colocam em contato com novas técnicas e conhecimentos do ensino. Este projeto contribui para democratização da cultura, na medida em que gera novas oportunidades de contato público que vise não apenas o puro e simples entretenimento, mas comprometido com o incentivo e a difusão de uma nova produção cultural, fomentando cidadãos mais sensíveis e críticos WWW.ECONTEMPORANEA.COM.BR

3. BOLSHOI BRASIL (SC) A Escola do Teatro Bolshoi no Brasil é uma instituição que engloba arte, cultura, responsabilidade social e educação em seu trabalho. Em 15 anos de atividades, formou mais de 250 profissionais para o mercado de trabalho da dança, que hoje atuam em todas as Regiões do Brasil disseminando esta arte. Neste mesmo período, realizou mais de 550 apresentações artísticas para um público superior a 650 mil pessoas, em 21 diferentes Estados brasileiros e no exterior. www.escolabolshoi.com.br

Compartilhe

COMENTE SOBRE A MATÉRIA