LANÇAMENTO – Rumah, de Bruno Flores

Compartilhe

Num cenário exuberante, um povo primitivo tenta sobreviver. Em meio a fortes tradições, fé, códigos morais ancestrais e segredos seculares, os Kitaran enfrentam a luta diária, alimentados pelo sonho de encontrar o lugar ideal, onde todos viverão em paz e com abundância. Assim começa Rumah, de Bruno Flores, obra que permeia antigas lendas do Pacífico com dilemas humanos e reflexões sobre o poder, seus efeitos e consequências sobre uma silenciosa e oprimida maioria.

capa - Rumah - 130515

Sob o arcabouço de uma estrutura primitiva e mesmo rudimentar, consciências despertam, ideias são revolvidas e valores humanos como coragem, altruísmo, abnegação e espírito de luta se contrapõem, entre muitas reviravoltas, ao despotismo e à opressão. O que aproxima os habitantes de Rumah, que teriam vivido há milhares de anos, das populações que, ainda hoje, lutam por direitos básicos como água, comida e abrigo? Bruno Flores propõe, à medida que nos leva a acompanhar os percalços de seus personagens, um mergulho nesse espaço de reflexão sobre alguns dilemas talvez eternos da natureza humana.

Oprimidos pelas tradições de seus antepassados e sobrevivendo precariamente com atividades seculares, como a caça, a pesca e a agricultura, os Kitaran já não se reconhecem no pequeno arquipélago em que vivem. Quando membros do grupo começam a desbravar áreas proibidas e, com isso, quebram regras antes intocáveis, antigos fantasmas do passado começam a se revelar.

Diante da necessidade de desbravar novos caminhos e travar novas batalhas atrás do próprio destino, lançam-se à jornada em busca da ilha de Rumah, palavra que significa lar, em malaio. Um cotidiano antes dominado pela inércia é, então, assaltado por transformações repentinas que levam a trama a um ápice, quando os personagens se veem impulsionados a deixar para trás a segurança de suas aldeias, a desfazer pactos seculares e a demolir muros imaginários, para reinventar um modo de viver.

O enredo de Rumah se desenrola numa atmosfera de conflitos e revelações, entrecortado por metáforas que misturam sonho e realidade, passado e presente. Em seu primeiro livro, Bruno Flores constrói uma história que alcança o equilíbrio entre a tensão narrativa e a fruição descritiva. A cada capítulo o leitor fica mais próximo dos personagens e de Rumah, um lugar utópico, onde harmonia e paz são possíveis.

O autor

Estreante no romance, o jornalista e escritor Bruno Flores é carioca e vive no Rio de Janeiro. Tem dois artigos premiados e publicados em livro de homenagem ao centenário de Jorge Amado, lançado na Bienal do Livro de São Paulo em 2012. Publicou contos em revistas literárias, além de artigos, críticas de cinema e literatura em portais e blogs.

Para escrever Rumah, o autor pesquisou durante dois anos a história, a antropologia e a geografia dos povos antigos do Pacífico Sul, assim como obras de ficção de outros autores. Em 2013, viajou aos países-arquipélago de Fiji, Vanuatu e Tonga, onde aprofundou sua pesquisa interagindo com as pessoas, a natureza, a cultura, as lendas e o folclore da região, considerada uma das mais belas do mundo.

 Serviço

Rumah, de Bruno Flores

Lançamento do livro

24 de junho, quarta-feira, às 19h

Livraria Travessa de Botafogo

Rua Voluntários da Pátria, 97 – Botafogo, RJ

(21) 3195-0200

Número de páginas: 234

Preço de capa: R$ 40

Editora: Multifoco

Compartilhe

COMENTE SOBRE A MATÉRIA