Final de semana dedicado a apreciar curtas gaúchos

Compartilhe

Dezenove produções em curta-metragem realizadas no Rio Grande do Sul concorrem ao Prêmio Assembleia Legislativa, que anuncia seus vencedores na noite de domingo, 09, no 43º Festival de Cinema de Gramado. O público poderá conhecer cada uma dessas narrativas em duas sessões abertas e gratuitas, no Palácio dos Festivais, durante o final de semana, sempre a partir das 14h.

LIGA-PONTOS

“Liga-pontos”, de Teresa Assis Brasil

A mostra de curtas gaúchos nasceu em 2004 e desde então se tornou uma das maiores vitrines para o cinema regional, apresentando novos realizadores ao mercado e reiterando o talento daqueles já conhecidos.

Em 2015, por exemplo, a seleção traz títulos assinados por diretores já experimentados – inclusive em longas-metragem – como Gustavo Spolidoro, que concorre com “O Sonho, o Limiar e a Passagem que Metamorfoseia” – e estreantes, caso de Júlia Ramos, que apresenta “Da Vida só Espero a Morte”.

Também será exibido “Por entre as frestas”, uma homenagem à diretora Luini Nerva, que faleceu em junho. A obra, fora de concurso, será projetada no domingo, ao final da sessão.

Formato prepara cineastas

Para realizadores ainda em início de carreira, a mostra de curtas gaúchos é uma verdadeira prova de fogo – que, quando superada, abre caminhos no mercado.

Único gaúcho a participar da competição de longas nacionais em 2015, o diretor José Pedro Goulart, de “Ponto Zero”, salienta a importância da mostra de curtas gaúchos em sua formação.

“Fiz parte da geração que teve a chance de exibir o primeiro curta em Gramado, experimentando toda ansiedade de encarar o público, a crítica e outros realizadores. Voltar agora, com meu primeiro longa, é especial”, escreveu em seu perfil no Facebook, ao saber que sua película havia sido selecionada para a competição principal.

Programação – curtas gaúchos

Sábado, 08, 14h – Palácio dos Festivais

“O Corpo”, de Lucas Cassales

“Entre nós”, de Maciel Fischer

“De Que Lado Me Olhas”, de Carolina de Azevedo e Elena Sassi

“Rito Sumário”, de Alexandre Derlam

“Arte da Loucura”, de Karine Emerich e Mirela Kruel

“Kaali”, de Gabriel Motta Ferreira

“Da Vida Só Espero a Morte”, de Júlia Ramos

“Plano”, de Virginia Simone, Carlos Dias e Matheus Walter

“Bruxa de Fábrica”, de Jonas Costa

“Madrepérola”, de Deise Hauenstein

Domingo, 09, 14h – Palácio dos Festivais

“O Sonho, o Limiar e a Porta que Metamorfoseia”, de Gustavo Spolidoro

“Nes Pas Projeter”, de Cristian Verardi

“Quanto Mais Suicida, Menos Suicida”, de Maurício Canterle Gonçalves

“Ferro”, de Giordano Gio

“Pele de Concreto”, de Daniel de Bem

“Atrás da Sombra”, de Luciana Mazeto e Vinícius Lopes

“Consertam-se Gaitas”, de Ana Cris Paulus, Boca Migotto e Felipe Gue Martini

“Liga-pontos”, de Teresa Assis Brasil

“O Movimento do Escuro”, de Alexandre Rossi

Cerimônia de entrega do Prêmio Assembleia Legislativa 

Domingo, 09, 21h30

Compartilhe

COMENTE SOBRE A MATÉRIA