Artista mexicano apresenta a obra “Sanatorium” na exposição “Invento | As Revoluções Que Nos Inventaram”, em São Paulo

Compartilhe

O artista mexicano Pedro Reyes apresenta sua obra “Sanatorium”, na exposição “Invento | As Revoluções Que Nos Inventaram”, que acontece na Oca, do Parque Ibirapuera, em São Paulo, até 04 de outubro de 2015, com entrada franca.

150804_Invento_0820

Crédito Joana França

Já apresentado pelo Museu Guggenheim, em Nova York, Sanatorium cria um espaço alternativo de reinterpretação e potencialização da psicanálise, considerada um invento de autoria de Sigmund Freud. Cinco geodésicas estão espalhadas pelo espaço e, no interior de cada uma, há um tipo de terapia a ser aplicada.

Os tratamentos são curtos e baseiam-se em métodos de brasileiros como Lygia Clark e Paulo Freire, que se coloca a favor de um ambiente horizontal, no qual o encontro entre as pessoas é o ponto de partida para qualquer processo de desenvolvimento humano. Os exercícios também envolvem teatro, filosofia, prática espiritual indiana, psicologia da Gestalt e resolução de conflitos.

O trabalho não é um hospital real, mas uma clínica não científica para análise das neuroses básicas do ser humano. Ele se utiliza de arte, psicologia e convivência coletiva para se opor à solidão do divã psicanalítico. O objetivo do Sanatorium é ser, então, um promotor da arte da cura social, para grupos de pessoas, de forma livre, horizontal e coletiva, distanciando-se do poder simbólico das instituições científicas.

A instalação conta com dez facilitadores voluntários para encaminhar e viabilizar as formas de terapia oferecidas. O visitante se inscreve na mesa central de Sanatorium, antes de entrar na sessão, pode escolher o tipo de terapia que desejar fazer, ou pedir ajuda aos voluntários, e repetir a experiência quantas vezes achar necessário.

150804_Invento_1176

Crédito Joana França

O funcionamento de Sanatorium acontece em quatro turnos. Em cada um, as terapias são aplicadas paralelamente. Turno 1 e turno 3: O Museu das Hipotéticas Fases da Vida, Cityleaks e Mudras. Turno 2 e turno 4: Vacina Contra a Violência e Cassino Filosófico.

AS CINCO FORMAS DE TERAPIA

O Museu das Hipotéticas Fases da Vida:

A atividade é centrada em uma espécie de museu, onde o visitante pode entrar em contato com pequenos objetos que representam fases de sua vida, selecioná-los e organizá-los, de forma a montar uma galeria própria, que ilustre suas experiências e imaginações.

Turno 1, entre 9h e 11h e turno 3, entre 13h e 15h / Duração: 45 min a 2h por sessão/ Sessões: 1 ou 2 sessões durante o turno / Integrantes: 1 participante e 1 voluntário por sessão

‘O Museu das Hipotéticas Fases da Vida’

Cityleaks:

A atividade propõe uma troca de segredos. Cada participante escreve o seu em um pedaço de papel, para que outra pessoa leia, sem conhecer a autoria. O processo possui a mesma essência da confissão, mostra que todos têm algo a esconder e que podemos, então, nos identificar com os outros por meio de segredos similares.

Turno 1, entre 9h e 11h e turno 3, entre 13h e 15h / Duração: 15 a 20min por sessão / Sessões: 6 sessões durante o turno / Integrantes: 5 participantes e 1 voluntário por sessão

Mudras:

A terapia tem como base a uma prática espiritual indiana, que envolve gestos (mudras) manuais e corporais, utilizados para aumentar o fluxo de energia da mente e do corpo. Os participantes serão habilitados pelos voluntários a criar mudras que representam formas de se desfazerem de determinados problemas pessoais. A repetição de determinado gesto dá forma a um pensamento, sentimento ou intenção, para que o cérebro o coloque em prática e progressivamente elimine um problema.

Turno 1, entre 9h e 11h e turno 3, entre 13h e 15h / Duração: 30min por sessão / Sessões: 4 sessões durante o turno / Integrantes: 10 participantes e 2 voluntários por sessão

Vacina contra a violência:

O participante é convidado pelo terapeuta a encher um balão e desenhar nele o rosto da pessoa que mais lhe prejudicou ao longo da vida. O balão é, então, preso a um saco de pancadas, para que o participante bata, grite e lhe diga tudo o que fez de errado, até conseguir estourá-lo. Por último, o terapeuta lhe dá uma pílula de açúcar, que seria a “vacina” contra a raiva. Este processo liberta o rancor e evita que os visitantes tomem atitudes reais contra tal pessoa.

Turno 2, entre 11h e 13h e turno 4, entre 15h e 17h / Duração: 15min por sessão / Sessões: 8 sessões durante o turno  / Integrantes: 1 participante e 1 voluntário por sessão

Cassino Filosófico:

Funciona como um oráculo. O participante pode fazer três perguntas a um poliedro, que possui uma afirmação filosófica de origem grega, renascentista, alemã, oriental e do século XX, em cada uma de suas faces.  Ao jogar o objeto como um dado, a pessoa interpreta a frase que sair, de forma a responder sua pergunta e pode, então, discuti-la com as pessoas ao redor.

‘Cassino Filosófico’

Turno 2, entre 11h e 13h e turno 4, entre 15h e 17h / Duração: 30 min 40 min por sessão / Sessões: 3 ou 4 sessões durante o turno  / Integrantes: 3 participantes e 1 voluntário por sessão

O ARTISTA

Pedro Reyes (Cidade do México, México, 1972) é artista e arquiteto. Suas obras abordam a ação recíproca entre o espaço físico e o social e usufruem de metodologias narrativas e formais para explorar as relações interpessoais, bem como a participação política e econômica sobre elas. Por meio da arquitetura, do design, dos idiomas, dos vídeos e de atividades em grupo, Reyes examina as contradições cognitivas da vida moderna, e a possibilidade de aumentarmos nossa ação individual ou coletiva.  Reconhecido por seus talentos em seu país natal, Reyes também recebeu aclamação internacional, tendo suas obras exibidas em galerias de prestígio e eventos de arte de grande importância, como a Documenta de Kassel, a Bienal de Veneza e o Guggenheim.

EXPOSIÇÃO INVENTO | AS REVOLUÇÕES QUE NOS INVENTARAM 

Local: Oca – Parque Ibirapuera (São Paulo) – subsolo e 1° andar

Endereço: Av. Pedro Álvares Cabral – Portão 3 | Telefone: (11) 5082 1777

Período de exibição: até 4 de outubro de 2015

Horários: terça a domingo, das 9h às 17h – Entrada gratuita

Apoio: Instituto Goethe

Aplicativo Invento: Gratuito, disponível para App Store e Google Play. Os curadores Marcello Dantas e Agnaldo Farias apresentam invenções e obras.

Compartilhe

COMENTE SOBRE A MATÉRIA