Arnold Classic Brasil atrai mais de 80 mil pessoas ao Riocentro

Compartilhe

A terceira edição do Arnold Classic Brasil chegou ao fim neste domingo, dia 31, superando todas as expectativas dos organizadores. Cerca de 82 mil visitantes passaram pelo Riocentro durante os três dias de evento, assistindo às 33 competições realizadas no local e consumindo os produtos comercializados nos estandes de exposição. Foram gerados R$ 105 milhões em negócios. No Arnold Conference, feira técnica destinada a palestras, foram mais de 3 mil inscritos.

IMG_6992

Foto: Portal Betioli

“O evento foi um sucesso. Houve um aumento de 15% em termo de público e o importante é que conseguimos fazer isso proporcionando mais conforto. Como ocupamos um espaço maior no Riocentro, foi possível alargar as ruas para circulação das pessoas. Na parte de negócios também só temos a comemorar, pois os principais expositores saíram felizes e já garantiram a participação no evento do próximo ano”, contou Ana Paula Graziano, da Savaget Promoções, anunciando que o Arnold Classic Brasil 2016 já tem data para voltar: 1º a 3 de abril. E mais uma vez contará com a presença de Arnold Schwarzenegger.

IMG_6973Foto: Portal Betioli

Fisiculturismo

Em noite de celebração do fisiculturismo internacional, o Arnold Classic Brasil 2015 premiou os atletas mais definidos e musculosos do mundo durante a terceira edição do Arnold Classic Brasil & Fitness Pro, a competição mais esperada do evento chancelado pelo astro Arnold Schwarzenegger. Em uma disputa emocionante, que reuniu grandes campeões mundiais, o egípcio e favorito Mamdouh Elssbiay, conhecido como Big Ramy, atendeu às expectativas e torcida do público e foi a grande estrela da noite. Conquistou o primeiro lugar no bodybuilding profissional do Arnold Classic Brasil 2015 e recebeu o troféu das mãos de Arnold Schwarzenegger, a quem revelou: “eu treino somente há cinco anos. O segredo são duas horas de treino por dia. Uma hora pela manhã e outra à tarde. É o suficiente!”

IMG_6987

Foto: Portal Betioli

Nova promessa do fisiculturismo mundial, Ramy tornou-se atleta profissional em apenas dois anos de preparação, com auxílio e treinamento do ex-fisiculturista Dennis James. Em sua primeira competição no país, o atleta de quase 140 kg mostrou-se emocionado. “Quando aceitei participar da competição, imaginei que seria fácil de vencer. De repente me dei conta de que estava participando de algo grande, ao lado de incríveis atletas. Sinto-me realmente orgulhoso de fazer parte disso e com certeza voltarei ao Brasil”, declarou o campeão, que deixou em segundo lugar o sargento do exército americano Cedric McMillan, também em sua primeira participação no Arnold Classic Brasil. O terceiro lugar ficou com Juan Morel, dos Estados Unidos, campeão overall dos IFBB North American Bodybuilding Championships de 2011.

Schwarzenegger também aproveitou a noite para garantir que estará de volta em breve, e utilizou sua célebre frase “I’ll be back”. O ator agradeceu a todos os parceiros, atletas, patrocinadores, juízes e, principalmente aos fãs, que fazem do Arnold Classic Brasil hoje um grande evento. Ele entregou também o troféu à grande atleta fitness da noite. Bethany Cisterino repetiu o feito do ano anterior e conquistou o bicampeonato no Arnold Fitness Pro Brasil, depois de apresentações individuais vibrantes. A americana, quarto lugar no Fitness Olympia e no Fitness International em 2015, encarou a energia da brasileira naturalizada alemã, Regiane da Silva, que ficou com o segundo lugar. Tanji Johnson, dos Estados Unidos, terminou em terceiro, na sua primeira participação no Arnold Classic Brasil.

A noite também teve direito aos homens mais fortes do mundo disputando o Strongman profissional. Depois de ter garantido o título nas competições na praia da Barra durante a manhã, Brian Shaw arrancou gritos da plateia no levantamento de cilindro, com sete levantamentos. Perguntado por Arnold Schwarzenegger sobre qual o segredo para ser o homem mais forte do mundo, o americano respondeu: “basicamente é ter um grande sonho e persegui-lo”.

Colocações Arnold Classic Brasil 2015

1º – Mamdouh Elssbiay (Big Ramy)
2º – Cedric McMillan
3º – Juan Morel
4º – Victor Martinez
5º – Brandon Curry

Colocações Arnold Fitness Pro Brasil 2015

1º – Bethany Cisterino
2º – Regiane da Silva
3º – Tanji Johnson
4º – Marta Aguiar
5º – Michelle Blank
6º – Ryall Graber
7º – Ashley Sebera

Competições esportivas 
Já o último dia do evento esportivo Arnold Classic Brasil 2015 começou cedo com a estreia da corrida Arnold Speedo Run Series, às 7h na praia do Recreio. Os atletas tiveram uma força a mais para garantir a prova depois que Arnold Schwarzenegger deu a largada dizendo “que todos sejam vencedores” e despedindo-se com seu icônico “hasta la vista, baby!”.

O primeiro Espaço Paradesportivo do Arnold Classic no mundo também foi um sucesso. Durante o domingo recebeu paratletas de carveboard, rugby, submission, handebol, basquete, tênis de mesa, boxe e até mesmo dançarinos Down de dança cigana. Para a coordenadora do Espaço e diretora da ONG Atitude Paradesportiva, Adriana Dutra, a introdução no evento foi uma oportunidade ímpar para o esporte adaptado. “Foi uma honra participar da estreia do Espaço Paradesportivo no Arnold Sports Festival. Essa é uma oportunidade incrível de troca com o público, quebra de paradigma e incentivo aos deficientes para praticarem esportes”, pontuou Adriana.

No Bodybuilding amador foi lançado internacionalmente a categoria cadeirante com a presença de Schwarzenegger no palco. O ator também entregou o prêmio a Sayuri Paula Dias, vencedora do overall Bikini Fitness. Os brasileiros Vanessa Glowaki e Rafael Magalhães foram escolhidos pelo júri como os melhores nas categorias Woman´s Fitness e Men´s Fitness, respectivamente. No Men´s Bodybuiding, o peruano Cesar Estrela foi o vencedor no overall do dia. Já na Luta de Braço, os vencedores foram Ivan Florensiano, no Desafio Leve Masculino, Vitor Muñoz, no Desafio Pesado Masculino, e Damaris Malaquias, no Feminino.

O Strongman Amador teve mais um dia de competições com quatro provas. No masculino absoluto os campeões Sérgio Batista, primeiro lugar, e Thiago Aparecido, segundo, avançaram para a categoria profissional. No desafio Tire Dead Lift, os dois homens mais fortes da América do Sul, Marcos Ferrari e Rafael Crestani se enfrentaram na arena. Ao levantar 402 kg, Rafael quebrou o record de Marcos (400kg).

As competições de Pole Dance foram encerradas com um dia de apresentações de duplas e conquistas na categoria Master, acima de 40 anos. Um trio de chilenas garantiu os primeiros lugares no pódio. Com a nota técnica mais alta, Marcela Ramires, conquistou o primeiro lugar, deixando em segundo e terceiro as atletas Ana Maria Papec e Paulina Herrera. “Estou muito feliz e todos os atletas estão super entusiasmados por terem feito parte deste evento. Foi realmente um sucesso”, comemorou Vanessa Costa, presidente da Federação Brasileira de Pole Dance.

IMG_6989

Foto: Portal Betioli

IMG_6974

Foto: Portal Betioli

Compartilhe

COMENTE SOBRE A MATÉRIA