Rede de restaurantes promove campanha pela doação de órgãos

Compartilhe

A rede de restaurantes Madero, uma das maiores do país, com 76 unidades, e o Hospital Angelina Caron (PR), referência nacional em transplantes de órgãos, realizam uma campanha nacional nas redes sociais, no Dia Nacional de Doação de Órgãos, nesta terça-feira (27).  Neste dia, será divulgado o vídeo que registrou a ação que surpreendeu os clientes. O objetivo da campanha é incentivar as doações no país para combater a recusa das famílias por meio conscientização.

Madero - Doação

O vídeo da campanha, realizada pela agência Beats, flagra as reações de clientes ao perceberem uma falha crucial na montagem do cheeseburguer que pediram e que chega à mesa sem a carne. Ao desfazer a confusão, o garçom entrega um novo sanduíche dentro de uma caixa especial, com a mensagem: “Se um hamburger faz falta no seu cheeseburger, imagina o quanto um órgão faz falta para quem precisa”.

O resultado foi surpreendente. A maioria das pessoas entrou na brincadeira e elogiou a iniciativa. Houve até quem tenha dito que repensaria sua posição de não doador.

“A causa do transplante de órgãos pertence à sociedade. O conhecimento científico é apenas uma das facetas de uma jornada de caráter profundamente humanitário. Quando empresas como o Madero se envolvem e chamam para si uma parte dessa tarefa, todos ganham, todos se beneficiam. Essa é uma das melhores maneiras de abrir as consciências para a solidariedade”, afirma o médico cirurgião João Eduardo Nicoluzzi, do Angelina Caron.

O diretor de marketing do Madero, Leandro Lorca, explica que a campanha nas redes sociais visa a estimular a sociedade a debater um assunto tão importante como o da doação de órgãos. “Em um país grande como o nosso, se cada um fizer um pouco, ao final será muito para mudarmos esse cenário. Esperamos que, com essa campanha e a força da nossa marca, possamos estimular as pessoas a pensar e conversar a respeito da doação de órgãos com amigos e familiares”.

O Brasil tem cerca de 40 mil pessoas à espera de um transplante, de acordo com o Ministério da Saúde. Dados da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO) indicam que 2.333 pessoas morreram à espera de um órgão em 2015 – entre elas, 64 crianças. A recusa familiar para doação é um dos fatores mais importantes para esse índice de mortalidade. Em 2015, ela foi responsável por 44% dos casos em que órgãos não puderam ser aproveitados. Ainda assim, o número de doadores efetivos de órgãos no Brasil vem subindo e passou de 13,1 por milhão de habitantes para 14 por milhão no segundo trimestre deste ano.

Acesse o vídeo aqui.

Como doar

Qualquer pessoa pode doar órgãos, desde que concorde com a doação e que ela não prejudique a sua saúde. O doador vivo pode doar um dos rins, parte do fígado, e da medula óssea ou parte do pulmão. De acordo com a legislação, parentes até o quarto grau podem ser doadores. Não parentes, somente com autorização judicial.

Nos casos dos doadores falecidos, é preciso a constatação de morte encefálica, geralmente de vítimas de dano cerebral irreversível, como traumatismo craniano ou acidente vascular cerebral (AVC), e é necessário o consentimento da família.

É muito importante que as pessoas manifestem expressamente para familiares e amigos o seu desejo de doar órgãos após a morte. Essa é uma das maneiras mais eficientes de combater a recusa familiar.

Para saber mais sobre como ser um doador acesse o site da ABTO.

Sobre o Madero

Em 2005, o chef Junior Durski inaugurou o primeiro restaurante Madero, no centro histórico de Curitiba, com a premissa de oferecer uma comida saudável e gostosa, além de um atendimento de qualidade num ambiente diferenciado. Hoje, são mais de 70 restaurantes espalhados em diversas cidades do país, nos Estados de Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Goiás, Bahia, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Espírito santo, Minas gerais, além do Distrito Federal. A rede também tem um restaurante em Miami, nos Estados Unidos.

Sobre o Hospital Angelina Caron

O Hospital Angelina Caron está localizado na cidade de Campina Grande do Sul, na Grande Curitiba (PR). De caráter eminentemente social, o local é um centro médico-hospitalar de referência no Sul do País e um dos maiores parceiros do Sistema Único de Saúde (SUS) no Paraná. Recebe, anualmente, mais de 350 mil pacientes de todo o país, dos quais 95% pertencem ao SUS. Atua em todas as vertentes da medicina e é um centro tradicional de fomento ao ensino e à pesquisa. O setor de transplantes é um dos mais destacados, reconhecido internacionalmente, com cerca de 250 procedimentos por ano nas áreas hepática, renal, reno-pancreática, cardíaca e de tecidos corneanos. Mais informações no site http://www.hospitalangelinacaron.com.br/

Compartilhe